Contabilidade

Pró-Labore: Custo ou Despesa?

A remuneração pró-labore corresponde ao valor pago ao administrador por seus serviços à sociedade. Muitas empresas esquecem que a adequada remuneração do pró-labore é imprescindível para a apuração correta do custo ou despesa operacional. Afinal, o trabalho precisa ser remunerado, salvo quando decorrer de trabalho voluntário (que é o caso de entidades filantrópicas ou ONGs).

O pró-labore será debitado à conta de custos ou despesas operacionais. Será classificado como custo quando a remuneração for atribuída a dirigente de indústria e de produção dos serviços, e como despesa operacional quando a remuneração for atribuída a dirigentes ligados à administração:

D – Pró-Labore (Custo ou Despesa Operacional)

C – Pró-Labore a Pagar (Passivo Circulante)

Pela retenção do IR-Fonte:

D – Pró-Labore a Pagar (Passivo Circulante)

C – IRF a Pagar (Passivo Circulante)

Pela retenção do INSS:

D – Pró-Labore a Pagar (Passivo Circulante)

C – INSS a Recolher (Passivo Circulante)

A Contabilidade em relação à apuração dos tributos. Análise das contas contábeis e patrimoniais e dos documentos suporte Atualização garantida por 12 meses! Clique aqui para mais informações. Contabilidade Tributária

Mais informações – muito mais em conta que qualquer curso na área!

Pague em até 6x sem juros no cartão de crédito!

ComprarClique para baixar uma amostra!