Contabilidade

Análise Contábil dos Créditos a Receber

A análise da conta “Duplicatas a Receber” ou “Clientes” precisa ser feita com regularidade, identificando possíveis valores registrados que serão de difícil cobrança. Especial atenção no encerramento do exercício social.

Outras contas que registrem créditos a receber, como adiantamentos a fornecedores, precisam de análise para identificação de possíveis ajustes.

O ideal é ter o posicionamento, por escrito, da administração da empresa, relativamente a cada devedor inadimplente, visando adequar o saldo contábil à efetiva realidade do balanço patrimonial.

Também, para fins de planejamento tributário (no lucro real), efetivar os ajustes permitidos, a seguir listados.

Para os contratos inadimplidos a partir da data de publicação da Medida Provisória 656/2014 (08.10.2014), poderão ser registrados como perda os créditos:

I – em relação aos quais tenha havido a declaração de insolvência do devedor, em sentença emanada do Poder Judiciário;

II – sem garantia, de valor:

a) até R$ 15.000,00 (quinze mil reais), por operação, vencidos há mais de seis meses, independentemente de iniciados os procedimentos judiciais para o seu recebimento;

b) acima de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) até R$ 100.000,00 (cem mil reais), por operação, vencidos há mais de um ano, independentemente de iniciados os procedimentos judiciais para o seu recebimento, mantida a cobrança administrativa; e

c) superior a R$ 100.000,00 (cem mil reais), vencidos há mais de um ano, desde que iniciados e mantidos os procedimentos judiciais para o seu recebimento;

III – com garantia, vencidos há mais de dois anos, de valor:

a) até R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), independentemente de iniciados os procedimentos judiciais para o seu recebimento ou o arresto das garantias; e

b) superior a R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), desde que iniciados e mantidos os procedimentos judiciais para o seu recebimento ou o arresto das garantias; e

IV – contra devedor declarado falido ou pessoa jurídica em concordata ou recuperação judicial, relativamente à parcela que exceder o valor que esta tenha se comprometido a pagar.

Observe-se, ainda, que no Simples Nacional, quando a empresa optar pela tributação das receitas pelo regime de caixa, poderá diferir a tributação (enquanto não recebidos) os valores dos créditos incobráveis.

Veja também, no Guia Tributário Online:

Fechamento e Elaboração de Balanço na Prática tópicos Atualizados e Exemplificados! Abrange detalhes de encerramento de balanço, ativos, passivos, demonstração de resultado, com exemplos de lançamentos, contém detalhes de tributação - Lucro Real, Presumido, Arbitrado e Simples! Clique aqui para mais informações. Fechamento de Balanço 

Mais informações

Edição Eletrônica Atualizável

ComprarClique para baixar uma amostra!

Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 01.10.2013

GUIA CONTÁBIL ON LINE

Patrimônio Líquido

Adiantamentos a Fornecedores

Históricos Padronizados na Escrita Contábil

ARTIGOS

Dupla Contabilidade: e os Honorários?

Grandes Problemas ou Grandes Oportunidades?

NOTÍCIAS E DESTAQUES

Câmara Pode Derrubar Orientação da Receita Federal

Receita Sofre Mais Críticas por Exigir Duas Contabilidades

ENFOQUES TRIBUTÁRIOS

FAP – Publicados os Índices para 2014

Manual de Orientações do Contribuinte – MOC – CT-e

Simples Nacional – Atenção para os Tributos não Abrangidos pelo Regime

TEMAS RELEVANTES DO MÊS ANTERIOR

O Real Objetivo da Contabilidade

Exigibilidade das Demonstrações Contábeis na Licitação

Linha de Produção para as Empresas de Contabilidade Funciona?

PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS

Auditoria Gerencial

Manual de Retenção do ISS

Cálculo do Lucro Real Trimestral

Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 10.07.12

BALANÇOS
Ato Declaratório Executivo Cosit 19/2012 – Divulga taxas de câmbio para fins de elaboração de balanço relativo ao mês de junho de 2012.
Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 19.04.2011

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE
Resolução CFC 1.338/2011 – Aprova o CTA 11 – Emissão de Relatórios de Revisão das Informações Trimestrais do ano de 2010 a serem reapresentadas, considerando as normas contábeis vigentes em 2010.
Resolução CFC 1.339/2011 – Altera a alínea “c” do art. 2º e inclui o art. 9-A na Resolução CFC nº 1.055/05 que criou o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC).
GESTÃO CONTÁBIL
Contabilidade Pública
Contabilidade Tributária ou Fiscal
A Contabilidade do Terceiro Setor ou ONGs
PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS
Fechamento de Balanço
Manual de Auditoria Contábil
Modelos de Contratos Trabalhistas