Contabilidade

Rendimentos de Sócios – Contabilização

Existem várias formas de remuneração dos sócios:

  1. pagamento de pró-labore (a mais comum);
  2. distribuição de lucros;
  3. prestação de serviços;
  4. aluguéis e
  5. juros sobre capital próprio (TJLP).

Estas remunerações devem ser especificadas, contabilmente, para que a tributação ocorra de forma correta sobre cada um dos valores.

Exemplo;

Retirada de pró-labore:

D – Pró-Labore (Custo ou Despesa Operacional)

C – Pró-Labore a Pagar (Passivo Circulante)

Ocorre que nem sempre os respectivos recibos de retirada discriminam cada parcela e os valores correspondentes, pelo que se recomenda proceder a separação de tais montantes para fins de tributação do que se sujeita ao recolhimento obrigatório da contribuição previdenciária (INSS).

No caso de prestação de serviços, pró-labore, aluguéis pagos e juros TJLP, tais valores devem ser tributados como rendimentos tributáveis, sujeitos à retenção do imposto de renda na fonte.

A contabilização, pura ou simples, de montantes “globais” de retiradas, além da possibilidade de onerar tributariamente a empresa e/ou o próprio sócio, é incorreta, sob o ponto de vista da boa técnica contábil.

Exemplo de contabilização incorreta:

D – Retirada de Sócios (Despesas)

C – Caixa/Bancos Conta Movimento (Ativo Circulante).

No exemplo (incorreto) acima, partindo do pressuposto que parte da retirada fosse de R$ 2.000 a título de pró-labore e o saldo de R$ 3.000 fosse distribuição de lucros, teríamos então:

D – Pró-Labore (Custo ou Despesa Operacional) R$ 2.000,00

D – Lucros Acumulados (Patrimônio Líquido) R$ 3.000,00

C – Caixa/Bancos Conta Movimento (Ativo Circulante) R$ 5.000,00

Nota: contabilizar, também, a retenção do INSS e do IRF.

Veja também, no Guia Contábil Online:

A Contabilidade em relação à apuração dos tributos. Análise das contas contábeis e patrimoniais e dos documentos suporte Atualização garantida por 12 meses! Clique aqui para mais informações. Contabilidade Tributária 

Mais informações

Apure os tributos pela contabilidade!

ComprarClique para baixar uma amostra!

Artigos

Tributação dos Lucros – Simples Nacional

Todos os Lucros Distribuídos do Simples São Isentos?

Consideram-se isentos do imposto de renda, na fonte e na declaração de ajuste do beneficiário, os valores efetivamente pagos ou distribuídos ao titular ou sócio da microempresa ou empresa de pequeno optantes pelo Simples Nacional, salvo os que corresponderem a pro labore, aluguéis ou serviços prestados.

Limite de Isenção

A isenção fica limitada ao valor resultante da aplicação dos percentuais de que trata o artigo 15 da Lei 9.249/1995, sobre a receita bruta mensal, no caso de antecipação de fonte, ou da receita bruta total anual, tratando-se de declaração de ajuste, subtraído do valor devido na forma do Simples Nacional no período, relativo ao IRPJ.

Base: artigo 131 da Resolução CGSN 94/2011.

Empresa Com Escrituração Contábil

O limite de isenção não se aplica na hipótese de a pessoa jurídica manter escrituração contábil e evidenciar lucro superior àquele limite.

Ou seja, provado através da contabilidade que o lucro apurado é superior ao determinado mediante a regra geral, poderá este lucro ser distribuído com a isenção do imposto de renda.

Isto evidencia uma vantagem inequívoca da manutenção da escrita contábil, cabendo aos contabilistas alertarem seus clientes sobre esta vantagem, providenciando o levantamento patrimonial (balanço de abertura) e início da escrituração comercial.

Distribuição Excedente

Convém ressaltar que eventual retirada de lucro excedente aos limites estabelecidos deverá ser submetida à tributação do imposto de renda na fonte, aplicando-se a tabela progressiva sobre o respectivo excedente.

Veja maiores detalhamentos e exemplos no tópico Simples Nacional – Rendimentos Distribuídos a Sócio ou Titular no Guia Tributário Online.

Manual do Super Simples, contendo as normas do Simples Nacional - Lei Complementar 123/2006. Contém as mudanças determinadas pela LC 128/2008. Atualização garantida por 12 meses! Clique aqui para mais informações.  Reduza legalmente o valor de tributos pagos! Contém aspectos de planejamento fiscal e demonstrações de como fazê-lo. Pode ser utilizado por comitês de impostos como ponto de partida na análise de planejamento. Clique aqui para mais informações.

Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 22.01.2013

PLANO DE CONTAS – COSIF

Carta Circular BACEN 3.582/2013 – Cria títulos e subtítulo contábil no Plano Contábil das Instituições do Sistema Financeiro Nacional (Cosif) para controle do cumprimento da exigibilidade de recolhimento compulsório.

GUIA CONTÁBIL ON LINE

Bonificação em Mercadorias

Exportações – Tratamento Contábil

Plano de Contas para a Atividade Industrial

ARTIGOS E TEMAS

A Força do Treinamento

Exigibilidade e Formalidades das Demonstrações Contábeis para fins de Licitação

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA

Simples Nacional – Cuidados com a Distribuição de Lucros

IRPF – Doação Dedutível ao Fundo da Criança e do Adolescente vai até 30/Abril!

IR – Contratos de Mútuo com Pessoas Jurídicas

PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS

Auditoria – Teoria e Prática

Análise das Demonstrações Financeiras

Planejamento Tributário – Lucro Presumido/Real/Simples

Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 20.09.11

GUIA CONTÁBIL ON LINE
Avaliação de Estoques
Distribuição de Lucros ou Dividendos
Terceiro Setor – Formação do Patrimônio Social
EDUCAÇÃO CONTINUADA
Capital de Giro nos Negócios
Aquisição de Fundo de Comércio – Cuidados e Dicas
Comissão Vinculada ao Recebimento da Venda – Contabilização
REDES SOCIAIS
Também estamos presentes no Facebook. Seja amigo do Portal de Contabilidade!
Você também pode acompanhar as principais notícias da área contábil seguindo o Twitter Guia Contábil.
Atualize-se pelo Blog Guia Contábil lendo as últimas notícias e os enfoques relevantes que afetam a contabilidade.
PROCURA-SE NOVOS TALENTOS
Divulgue Esta Oportunidade e Ajude a Encontrar Novos Talentos!
PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS
Contabilidade Gerencial
Manual de Franquia Empresarial
Apuração de Custos e Formação do Preço de Venda
Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 07.12.2010

DIVULGAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
Circular Dir. Colegiada BACEN 3.516/2010 – Prorroga o prazo para a divulgação das demonstrações contábeis consolidadas, elaboradas com base no padrão contábil internacional, referentes à data-base de 31 de dezembro de 2010.