Contabilidade

Aplicações Financeiras – Contabilização

As aplicações financeiras constituem-se num leque de investimentos com rentabilidade fixa ou variável, do tipo: Fundos de Investimento Financeiro (FIF), Certificados de Depósitos Bancários (CDB), Letras Hipotecárias, etc

O valor dessas aplicações classifica-se, no balanço, no Ativo Circulante (se o prazo do resgate é de curto prazo) ou no Ativo Não Circulante, subgrupo Realizável a Longo Prazo, caso o prazo de resgate previsto seja superior ao exercício social seguinte.

Os rendimentos, bem como o Imposto de Renda na Fonte, devem ser contabilizados adequadamente, pelo regime de competência, da seguinte forma:

D – Aplicações Financeiras (ativo)

C – Receitas de Aplicações Financeiras (conta de resultado)

e

D – Imposto de Renda na Fonte a Compensar (ativo)

C – Aplicações Financeiras (ativo)

Observe que o imposto de renda retido, caso não for recuperável (como das empresas optantes pelo Simples Nacional), deverá ser contabilizado em conta de resultado, desta forma:

D – Imposto de Renda – Aplicações Financeiras (conta de resultado)

C – Aplicações Financeiras (ativo)

Veja outros detalhamentos e exemplos no tópico Aplicações Financeiras do Guia Contábil online.

Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 02.07.2013

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE

NBC CTG 6/2013 – Dispõe sobre apresentação de informações financeiras pro forma.

NBC TG 44/2013 – Dispõe sobre demonstrações combinadas.

NBC TO 3.420/2013 – Dispõe sobre trabalho de asseguração sobre a compilação de informações financeiras pro forma incluídas em prospecto.

GUIA CONTÁBIL ON-LINE

Reservas de Capital

Regime de Competência Contábil

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras

ARTIGOS E TEMAS

SISCOSERV – Uma Obrigação (Quase) Esquecida

Um Filão Inexplorado: Micro Empreendedores Individuais

Reclamar é Fácil. Você Contribui para a Transformação?

NOTÍCIAS E DESTAQUES

Exame de Suficiência – Saiu o Edital do 2º Exame do Ano

Novo Alerta Contra Fraudes do Boleto – MEI

ENFOQUES TRIBUTÁRIOS

IRF – Serviços de Limpeza, Conservação, Segurança e Locação de Mão de Obra

ICMS – Crédito do Ativo Imobilizado

Declarações e Arquivos Digitais a Serem Transmitidos à RFB em Julho/2013

PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS

Auditoria – Teoria e Prática

Créditos e Benefícios Fiscais do IPI

Contabilidade para o Exame de Suficiência

Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 30.10.12

GUIA CONTÁBIL ON LINE

Aquisição de Softwares

Empréstimos e Financiamentos

Bônus de Adimplência Fiscal – CSLL

ARTIGOS

O Perfil do Contabilista no Século XXI

Qualidade das Informações Contábeis

Princípios da Precificação dos Serviços Contábeis – 2ª Parte

NOTÍCIAS E DESTAQUES

Atenção para o Recadastramento dos Contabilistas nos CRCs

Serviços e Operações com Intangíveis no Exterior – Obrigação de Prestar Informações ao Fisco

Simples Nacional – Planejamento Tributário – Contabilidade

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA

IRF – Rendimentos pagos ao Exterior

Divergências Entre Critérios Fiscais e Societários

ATUALIZAÇÃO DE OBRA ELETRÔNICA

Atualização e Ampliação da Obra Eletrônica “Contabilidade IFRS para Pequenas e Médias Empresas”

PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS

Relatórios de Auditoria

Manual Prático de Contabilidade

Cooperativas – Aspectos Societários, Contábeis e Fiscais

Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 07.08.12

GUIA CONTÁBIL ON-LINE
Demonstração do Resultado do Exercício – DRE
Retenções da CSLL, PIS e COFINS Sobre Serviços
Reparos, Conservação ou Substituição de Partes e Peças
Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 22.05.12

GUIA CONTÁBIL ON LINE
Patrimônio Líquido
Parcelamento de Débitos Tributários
Reavaliação de Bens da Coligada ou Controlada
Notícias de Contabilidade

Notícias Contábeis 27.12.11

GUIA CONTÁBIL ON LINE
Desconto da CSLL
IRF – Serviços Profissionais
Variação Cambial de Direitos e Obrigações